CESTA BÁSICA

Mensalmente o NAEFA auxilia as famílias carentes, entregando uma cesta básica e dando orientações para a família através de palestras, ajudando-a a não ficar dependente de ajuda externa, buscando lutar pelo seu sustento e também viver harmoniosamente com os demais familiares e sobretudo priorizar a educação dos filhos.


As cestas são obtidas das doações dos servidores e assistidos e o NAEFA se compromete a completá-las, quando necessário.


Cada família é cadastrada e, recebe a visita de representantes do NAEFA.


OBJETIVO:Atender famílias carentes que vivem em situação de vulnerabilidade social, e promover a valorização dessas famílias para que iniciem um processo de reequilíbrio moral e social, sem a necessidade de dependência externa pois, além das cestas contendo alimentos, elas recebem um lanche e ouvem uma palestra, sempre educativa.


CRITÉRIOS: Geralmente, famílias com 5 membros em média, morando em locais com precárias condições de habitação, higiene e saúde. Renda insuficiente ou sem renda e responsáveis pela alimentação de crianças. Essas famílias permanecem no programa por 6 meses em sistema de rodízio. Famílias, cujos filhos frequentam a Evangelização Infantil aos sábados e que são carentes têm prioridade no atendimento.


VISITA ÀS FAMÍLIAS: Normalmente recebem a visita de um representante do NAEFA. A visita às famílias cadastradas tem como finalidade conhecer o ambiente situacional em que vivem e levantar a necessidade imediata do atendimento. Levamos sempre a presunção que todos os cadastrados necessitam da cesta básica, porém a carência maior é priorizada.


Procuramos estar sempre acompanhados por moradores que já conhecem bem o local para facilitar o trânsito de "estranhos" dentro da favela, e pela dificuldade de identificar o endereço da família em razão da existência de dezena de vielas que a compõe.


Os principais locais visitados são as favelas da Av. Presidente Wilson, Rua Barão de Resende, Av. Francisco de Mesquita(em frente ao Shopping Central Plaza) e ruas de Heliópolis.


Nestas visitas o relato das famílias impressiona pela contundência e sofrimento em muitos casos:

• Convívio com o tráfico 24 horas.

• Batida policial a qualquer hora

• Aliciamento de seus filhos e pais de família com propostas tentadoras.

• Perda de entes queridos decorrentes do tráfico e da polícia, muitas vezes sem poder dar um enterro digno ao ser humano.

• Desamparo de seus maridos e companheiros em virtude de processos criminais.

• Senhoras avós que assumem a criação de seus netos abandonados pelos pais, e que em grande parte fazem uso de drogas ou estão envolvidos com o tráfico.


ITENS DOADOS PARA AS FAMÍLIAS:


• 5 kg de arroz, 1 kg de feijão, 1 kg de açúcar, 1 kg de farinha de trigo, 1 pc de farinha de mandioca, 1 pc de fubá de milho, 1 pc de macarrão, 1 lt de óleo, 1 pc de polpa de tomate, 1 pc de leite em pó e 1 kg de sal de cozinha.

ROUPAS, CALÇADOS E LIVROS.

ENXOVAL DE BEBÊ PARA GESTANTES.


CESTA BÁSICA EM NÚMEROS

• 50 famílias cadastradas e mais 5 cestas extras;

• 750 quilos de alimentos distribuídos mensalmente;

• 100 lanches servidos no dia;

• Aproximadamente 90 pessoas participantes entre adultos e crianças;

• Voluntários: em torno de 10 trabalhadores.


ORIGEM DAS DOAÇÕES:


Doações de cestas prontas e alimentos por assistidos, empresas e co-irmãs;

Doação de contribuintes e associados em dinheiro;

Doação de alimentos para o lanche por assistidos e supermercado.


TEMAS DAS PALESTRA: Sempre de cunho moral e educativo à luz do Evangelho.


O objetivo das palestras é orientá-las a sair dessa situação de marginalidade através do esforço pessoal chamando-as à responsabilidade familiar, social e moral. As preleções devem enfocar alguns dos seguintes objetivos: Convívio familiar, Violencia , Consumo de drogas, Educação dos filhos, Respeito aos pais, Responsabilidade dos pais, Vicios de fumo e álcool, Reforma Íntima.


CALENDÁRIO: Todo terceiro domingo do mês, das 8:30 as 11:00 horas.


VOLUNTÁRIOS: Os coordenadores dos trabalhos são integrantes da Diretoria da Casa, os voluntários, alguns são alunos das Escolas de Iniciação Espiritual e assistidos que participam por amor ao próximo.


ETAPAS PRELIMINARES DO TRABALHO


1. Levantamento dos estoques da dispensa;

2. Compra dos produtos faltantes no supermercado;

3. Montagem das cestas: separação dos itens e embalagem;

4. Relacionar as famílias cadastradas e vale cestas para o próximo mês.


TAREFAS DO DIA "D"


1. Montagem do salão com arrumação das cadeiras e bancas com materiais(roupas/calçados/outros) a ser doados;

2. Preparação do ambiente da Casa com prece de abertura e vibrações para receber os assistidos;

3. Abertura do portão de entrada e conferência das famílias cadastradas;

4. Preparação dos lanches pela equipe da cozinha;

5. Escolha pelos assistidos dos materiais expostos nas bancas;

6. Dar as boasvindas aos assistidos e preparação do ambiente pelo preletor;

7. Inicio da preleção (tempo previsto 20 minutos);

8. Distribuição dos lanches e bebidas pelos voluntários;

9.Entrega das cestas;

10. Entrevistar novas famílias candidatas ao recebimento da cesta básica;

11. Limpeza do salão para finalização dos trabalhos da cesta básica.


PRÓXIMAS METAS A SEREM ALCANÇADAS:

• Implantação do "Evangelho no Lar" com equipe de visita às famílias cadastradas. (curto prazo);

• Implantação da "Escola de Pais" envolvendo os familiares dos assistidos da cesta básica.