SEJA UM VOLUNTÁRIO

 

Segundo definição das Nações Unidas, "o voluntário é o jovem ou o adulto que, devido a seu interesse pessoal e ao seu espírito cívico, dedica parte do seu tempo, sem remuneração alguma, a diversas formas de atividades, organizadas ou não, de bem estar social, ou outros campos..."

 

A máxima de acordo com o Espiritismo é: “Fora da caridade não há salvação”. A caridade que os espíritos evoluídos referem, é o amai-vos uns aos outros, o amar o próximo como a si mesmo, a indulgência para com atitudes e opiniões diferentes das nossas, o calar a resposta quando nos "pisam os calos", o fazer o bem sem esperar nada em troca, ajudar sempre que nos for possível em todas as situações, de preferência com um sorriso genuíno nos lábios, etc.

 

E para isso não é preciso ser espírita, se repararem a frase não é "fora do espiritismo não há salvação", mas sim, "fora da caridade não há salvação", independentemente de se ser espírita, budista, católico, evangélico ou até ateu.

 

O NAEFA, dentro de seus objetivos definidos no estatuto social, estabelece o seguinte: Desenvolver trabalhos de assistência social e filantrópica gratuitos, nos mais diversos campos, a todos assistindo sem distinção de classe, raça, credo, sexo ou nacionalidade.

 

Qualquer pessoa poderá atuar como um voluntário, desde que tenha interesse. Naturalmente, existem atividades que poderão requerer algum tipo de treinamento ou preparo.

 

Temos algumas atividades, na área social, que permitem uma atuação quase que imediata. Por exemplo, na Cesta Básica, no Artesanato, no Bazar da Pechincha, no Ambulatório Médico e Geriátrico e nas atividades de suporte na Evangelização Infantil.

 

Nas atividades espirituais há necessidade de um preparo especializado.

 

É indispensável que o futuro trabalhador (voluntário) da área espiritual faça um Curso Básico de Espiritismo, seguido da Escola de Iniciação Espiritual. Nestes cursos ele ficará a par da Doutrina Espírita e também começará um trabalho de renovação interior, procurando se conhecer melhor, trabalhando os seus sentimentos e, desta forma, preparando-se melhor para a vida e para o serviço ao próximo.

 

Num determinado momento ele poderá ser convidado a participar de algumas atividades nos trabalhos de Assistência Espiritual.

 

Para o trabalho nas câmaras de passes já é necessário participar do Curso de Passes. Embora os passes sejam bem simples, como a imposição de mãos, é importante o aprendizado de conceitos de doação amorosa, disciplina e radiações. Tem a duração de 8 semanas e apenas aqueles que já fizeram o Curso Básico e estão cursando a Escola de Iniciação Espiritual poderão ser inscritos neste curso.

Algumas outras atividades na área espiritual requerem o Curso de Educação Mediúnica, que será realizado após o curso de Passes. A primeira parte é teórica e a segunda a prática.

Para qualquer atividade na área espiritual, dentro das câmaras de trabalho, é indispensável que o trabalhador já tenha se desvencilhado dos hábitos nocivos, o que normalmente acontece durante a Escola de Iniciação.